Blog

Foto Rômulo Brasil

O Mecanismo: Segunda Temporada

• Publicado em: May 22, 2019

Confesso que gostei bastante da segunda temporada de O Mecanismo. Para você poder assistir essa série e gostar dela, primeiramente você precisa desligar o seu celebro para com os fatos reais, pois essa série não tem um compromisso nenhum para com eles, ela é totalmente descompromissada em contar o que realmente aconteceu, não tem o mínimo pudor em vender uma narrativa que não condiz com a verdadeira história do Brasil durante esse período que é contado na série.

Dito isso, essa temporada tem um salto enorme em termo de qualidade de produção, direção e fotografia. A fotografia está alto nível na maioria dos episódios, principalmente aqueles dirigidos pelo José Padilha e Daniel Rezende. Eles colocaram varias silhuetas lindas em vários episódios. Tem um trabalho de direção e montagem em alguns episódios no quesito tensão e suspense muito bem construídos.

Outro ponto positivo é a entrega de alguns atores como o sempre ótimo Selton Mello, a belíssima Caroline Abras, o Emílio Orciollo Netto que faz o Ricardo Brecht (Marcelo Odebrecht) e o FDP mais incrível da série: Enrique Diaz, Roberto Ibrahim (Alberto Youssef), esse cara rouba a cena em absolutamente todas em que atua. Mesmo com belas atuações, alguns atores secundários são bem ruinzinhos pra péssimos. 

Um ponto negativo é que eles repetem o mesmo error da primeira temporada ser apresada demais para conta uma história que precisaria ter mais cuidado e densidade para ser contato, até para o entendimento melhor. Tirando a falta de honestidade do Padilha em contar os fatos reais e vender uma narrativa irreal em varias pontos da trama fazendo na realidade um verdadeiro desserviço para aqueles que não acompanha ou acompanhou os acontecimentos de perto e até mesmo fica delicado em contar essa história para os estrangeiros, pois a Netflix lança mundialmente todas suas séries.

Talvez a pior forçação de barra foi ter colocado o Aécio Neves, Michel Temer e Eduardo Cunha tramando a queda da Dilma e dando todo o mérito da queda do Cunha e do impeachment da Dilma para o Aécio, que todos nós sabemos que ele se acovardou depois da sua derrota nas eleições de 2014. Outro ponto falho é que não coloca as manifestações como foco narrativo, é como se a população e os movimentos políticos não tivessem feito absolutamente nada, não tivessem um papel fundamental na queda da Dilma. A população é colocado apenas em um momento do interrogatório do Lula como uns meros manipulados.

Como eu disse no primeiro parágrafo para gostar de O Mecanismo precisa desligar o celebro e aproveitar.

Romae