House of Cards: Quinta Temporada – Minhas Impressões

Foto Rômulo Brasil
• Publicado em: July 15, 2017

Para mim, House of Cards é a melhor série original da Netflix, sempre em todas em suas temporadas ela vinha em uma crescente em termo de qualidade, segunda melhor do que a primeira, terceira melhor do que a segunda, quarta melhor do que a terceira, porém na quinta temporada, ela cai ladeira abaixo, eu já tinha um receio que isso iria acontecer, pois no começo de 2016 quando a Netflix renovou para quinta temporada, o Showrunner, Beau Willimon, foi anunciado que teria deixado o cargo. Willimon não era só o Showrunner e também o criador de toda a série e toda a culpa de House of Cards ser essa excelência, é toda dele. A quinta temporada teve novamente 13 episódios e na minha contagem apenas 6 foram bons e desse 6, 3 foram excelente, diferente das outras temporadas que tinha 10-11 ótimos episódios e a média de excelente são bem maiores.

O que mais falha nessa temporada é uma entrega de um roteiro totalmente fraco, falho e que beira ao absurdo. Como vários episódios que não entrega absolutamente nada, totalmente desconexo a história central e até mesmo a subtrama. Uma coisa que a quarta entrega é um final belíssimo e fodástico e você fica louco para ver a quinta temporada, pois você já fica especulando que os Underwoods vão vir com sangues nos olhos, que vai ter guerra geral, que vão plantar o terror, Underwoods vs o Mundo e sem contar que Claire Underwood também quebra a quarta parede assim como o Francis faz. E é exatamente ao contrario que acontece, ou não acontece, pois não acontece nada disso e eles partem para eleições e fica em um loop sem entregar e muito menos avançar nada na trama.

Outro ponto que não gostei muito foi uma ótima construção e ascendência que a Claire Underwood teve na quarta temporada e quando chega na quinta, toda aquela construção que a personagem teve na quarta ela se perde totalmente e fica meio sem graça, e o romance dela com o Thomas Yates já estava me dando nos nervos. Tudo que a Claire foi nas temporadas anteriores é totalmente desconexo com a quinta temporada. Porém, entretanto, todavia… ela teve um ótimo final de temporada e mais um momento fodástico que foi o episódio final, para ser mais especifico, a última cena que pode ser vista no vídeo abaixo. Outra ponto, é que dá indício que ela vai quebrar da quarta parede mais vezes e basicamente ela faz isso umas duas ou três vezes.

Apesar da personagem Claire Underwood não ser o que a gente está acostumando a ver e não condiz com a quarta temporada, a Robin Wright entrega uma belíssima e maravilhosa atuação. Kevin Spacey mais uma vez nos entrega um Francis Underwood com maestria e você realmente acredita em cada palavra que ele diz. Um ponto positivo que House of Cards sempre teve foi o elenco muito acima da média, Michael Kelly, Neve Campbell (me lembrou o amor que tinha por ela nos tempos do Pânico), Campbell Scott, Patricia Clarkson e Boris McGiver.

Outro ponto negativo é que possui um plot twist que é até interessante, se não fosse apenas jogado na sua cara e é explicado apenas com um dialogo sendo que em nenhuma parte da trama condiz com isso, não deu uma dica que estava sendo construído esse plot twist. É totalmente jogado e manipulado por péssimos roteiristas e até parece que eles deixaram isso aberto para decidir no final ou até mesmo na hora da montagem.

É uma pena que House of Cards chega a esse ponto até porque ela não é só minha série favorita da Netflix, mas também está na minha lista das melhores da atualidade. E espero que eles melhorem mesmo, pois já está caminhando para o final, acredito que tenha mais uma ou duas temporadas para terminar a caminhada dos Underwoods.

Romae