Blog

Foto Rômulo Brasil

Black Mirror 5ª Temporada – Minhas Impressões

• Publicado em: June 6, 2019
Black Mirror Season 5 Critica

Depois que Charlie Brooker nos agraciou com o belíssimo filme, Black Mirror: Bandersnatch, havia restaurado minhas esperanças de uma temporada realmente boa e relevante nos padrões das duas primeiras temporadas. Mas o fato é que essa quinta temporada e terceira no comando da Netflix, mesmo voltando as raizes de apenas três episódios em uma temporada, Brooker nos entrega mais uma temporada superficial e rasa pro padrões de Black Mirror

Primeiro episódio, Striking Vipers, que foi filmado as externas em São Paulo com uma pequena referencia a Jericoacoara, temos um episódio que trata dúvidas de gênero e traição até de uma forma criativa, tem várias sutileza bem interessantes como a conversa do Karl com sua “affair” no restaurante. Mas falta camadas e um melhor desenvolvimento principalmente no protagonista. Temos ótimas atuações do Anthony Mackie e principalmente do Anthony Abdul-Mateen II, mas em contra partida, não sei se a falta de camadas vem de uma falha na atuação do Mackie ou do roteiro. Mas gostei bastante do resultado final.

Segundo episódio e melhor em minha opinião dessa quinta temporada, Smithereens, Brooker nos coloca em uma história totalmente ambientada nos dias atuais, sem “grandes tecnologias avançadas”, nos mostrando pela milésima vez que as redes sociais são horríveis para o ser humano, onde o poder que damos pra as empresas donas dessas redes sociais, elas sabem absolutamente tudo de nossas vidas, no episódio mostra que eles sabem mais e tem acesso às informações mais rápidos do que a própria polícia, mostra que adolescentes estão mais preocupados em divulgar os acontecimentos para ganhar mais visibilidades e “likes” do que com a própria segurança. Mostra que o dono da rede social tem um estilo de vida totalmente fora dos radares das redes sociais ou de qualquer outra tecnologia, sem contar que ele começa o episódio meditando e termina meditando. Hehehehe. E não podia terminar sem falar da belíssima e excepcional atuação do Andrew Scott, deu até saudades do Moriarty dele em Sherlock, um dos melhores vilões da TV. 

Rachel, Jack and Ashley Too, terceiro e último episódio da quinta temporada, não passa de um episódio de entretenimento que pode até ser divertido, mas bem superficial e clichê. 

Romae